Sherwin Nuland conta sua experiência pessoal com eletrochoque

 Sherwin Nuland: My history of electroshock therapy

Sherwin Nuland é um cirurgião e escritor de sucesso. Nessa palestra de 2001, em inglês, ele conta sua experiência de como a terapia de eletrochoque salvou sua vida e permitiu a ele sair de um estado depressivo profundo, pelo qual ele estava internado em um hospital psiquiátrico, assombrado por pensamentos obsessivos e incapaz de funcionar normalmente. Os médicos mais experientes reunidos achavam que a única alternativa para ele seria uma lobotomia, mas um médico residente que o acompanhava pediu para que se tentasse o eletrochoque, e foi essa terapia que permitiu a Nuland controlar a depressão e retomar sua carreira e refazer sua vida.

A terapia eletroconvulsiva tem uma péssima fama, porque ela parece ser um tratamento bárbaro e mais uma tortura que uma terapia de verdade. Essa era a minha opinião, até que um psiquiatra conhecido e muito respeitado, e um grande humanista, pai de um amigo, disse que se a terapia de eletrochoque fosse proibida, ele a aplicaria escondido, porque ela salva vidas.

2 thoughts on “Sherwin Nuland conta sua experiência pessoal com eletrochoque”

  1. Que a terapia de eletro-choque é bárbara acho que não dá pra negar, assim como a radio-terapia e quimio-terapia para o câncer, são horrendas e deixam sequelas pro resto da vida, mas ainda assim, salvam vidas.

    O que acontece, no entanto, é que novas terapias são adicionadas para alguns casos e para estes, eletro/radio/quimio deixa de ser uma alternativa, mas infelizmente existem algumas que só se resolve na porrada mesmo.

    Aí vai da pessoa querer morrer com o problema ou resolver na porrada e passar anos de sofrimento por causa disso (ou não).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *